Rita Ora “pode ser requerida” em tribunal para dar provas no caso do homem acusado de roubar jóias avaliadas em mais de 200 mil euros de sua casa em Londres. Charaf Eddine Elmoudden, de Stonebridge, é acusado de roubar jóias, computadores e roupas da casa de Rita em um furto ocorrido no dia 28 de Novembro, numa série de ataques ocorridos às casas dos jurados do The X Factor.

O homem de 26 anos permaneceu em custória após alegar não ser o culpado no tribunal de justiça de Harrow Crown. O julgamento ocorrerá no dia 6 de Junho e deve durar três dias. O promotor Mark Kinsey confirmou à BBC News que Rita e sua irmã, Elena, “podem ser requeridas” como testemunhas do caso. Câmeras de vigilância com imagens do suposto roubo na propriedade podem ser usadas como provas.

“Por sorte, ela não estava presente na hora do assalto, mas um membro da família estava dormindo no andar superior, e as coisas podiam ter acabado muito mal”, disse uma fonte na época do roubo.